Saiba Mais

Porque não estalar as articulações?

Muito se fala sobre como é bom, prazeroso, ou até engraçado, estalarmos nossas articulações. Mas,... Sera que nos faz mal? Sera que nos causara algum problema futuro? Saiba como isso ocorre e se causa algum futuro dano a estas articulações devidos a estes estalos.

Aqui, usaremos as articulações dos dedos como exemplo.

O que permite que os dedos estalem, são os fluidos sinoviais. Sua função é lubrificar as articulações para suavizar seu movimento, restringindo o atrido entre os ossos, com o alongamento do tecido conectivo, causando uma descompressão do fluido na movimentação das articulações e dos ossos, formando gases que se depositam na articulação, o que faz o barulho entre os ossos.



Donald Unger, um pesquisador que durante 60 anos estalou seus dedos no intuito de verificar se realmente iria lhe causar alguma patologia relacionada a estes estalos, acabou concluindo que não houve qualquer eventual dano sobre suas articulações em relação aos seus estalos. Porem, um estudo realizado em 1990, constatou que estalar as articulações por um longo período de tempo, leva ao inchaço das mãos e há um aumento na força de preensão, mas infelizmente não houve um acompanhamento desta pesquisa. Portanto, podemos julgar que não há nenhum problema em estalar nossas articulações, mas também não há garantia de que isso não ira lhe prejudicar futuramente.

Alguns cientistas debatem o enigma do estalo de dedos já por décadas. Desde 1947, quando pesquisadores britânicos disseram que a causa era a formação de bolhas de vapor e em 1970, outro time de cientistas disse que a causa eram bolhas de colapso. 
A ideia do projeto nasceu quando o quiroprático Jerome Fryer apresentou a Kawchuk uma nova teoria de estalos de dedos. Eles decidiram ignorar as teorias antigas e juntos a outros colegas, optaram por olhar para dentro das articulações. Para encontrar uma resposta, o grupo precisou de uma pessoa capaz de estalar os dedos sob demanda, trabalho realizado pelo próprio quiroprático Fryer. O pesquisador Kawchuk afirmou que a maioria das pessoas tem a habilidade de estalar os dedos. Porém, diferente da maioria, Fryer pode fazer isso em todos os dedos e após curto tempo de recuperação, fazer novamente.
Os dedos de Fryer foram inseridos um a um em um tubo conectado a um cabo, o qual foi lentamente puxado até que as articulações fossem estaladas. 
A ressonância magnética capturou em tempo real todo o processo em vídeo, o que durou menos que 310 milésimos de segundo. O estalo e a separação da articulação foram associados com uma rápida criação de uma cavidade cheia de gás dentro do fluido sinovial, uma substância que lubrifica as articulações.


- É quase como se um vácuo se formasse. Como as superfícies das articulações se separam de repente, uma cavidade é criada e isso é o que se associa ao som — explica Kawchuk.
Mais do que responder a uma curiosidade científica, as descobertas abrem caminho para novas pesquisas sobre os benefícios terapêuticos ou prejudiciais de estalar as articulações.
- A habilidade para estalar dedos pode estar relacionada à saúde das articulações — diz Kawchuk, que acredita que esse trabalho pode implicar observações sobre outras partes do corpo e ainda ajudar a explicar a causa de artrite ou lesões nas articulações.
Além disso, os dados da pesquisa revelaram a presença de um clarão que só foi notado antes do estalo. Segundo o pesquisador, ninguém observou isso anteriormente. Kawchuk disse que ele gostaria de usar a tecnologia da ressonância para entender o que acontece na articulação após o som feito pelo estalo, e o que isso significa para a saúde.
- Nós podemos usar essa nova descoberta para ver quando os problemas de articulações surgem o que acontece antes de os sintomas aparecerem. Isso poderia dar a pacientes e clínicos a possibilidade de abordar problemas comuns nas juntas antes de eles começarem — finaliza o pesquisador.

Médicos ortopedistas afirmam que isso não causará sérios danos aos movimentos, mas sim na estética dos dedos. Nas dobras dos dedos, a tendência é que as articulações engrossem muito, as vezes até impedindo que algumas mulheres usem anéis .


Os estalos nos dedos não causam lesões mais sérias em pessoas que não sofrem com anomalia nos ossos ou articulações. Mas, ao passar do tempo, com este hábito, os estalos induzem em uma produção maior de líquido interno nas articulações, o que causa problemas como perda de flexibilidade, lesão na cápsula articular, dor, perda da força nos dedos e precisão da força de preensão.

Não há melhor remédio do que a prevenção. Melhor contermos nossa ansiedade brincando com estalos saudáveis,...


Do que arriscarmos nossa saúde por manias 'bobas'.


Caso não consiga conter esta sua ansiedade, mania ou seja lá o que for, melhor procurar um médico. Às vezes, estas manias estão associadas a outros problemas um pouco mais complexo, como por exemplo, o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).







_________________________________________________________________________________




Estágios FUNDAP

Por acaso vocês já ouviram falar sobre o FUNDAP ?



  


O FUNDAP, é um programa que direciona através de uma seleção pública, os jovens acadêmicos para a realização de estágios em órgãos públicos. Todo estudante matriculado, cursando o ensino superior, seja qual semestre for, pode se inscrever e participar desta seleção. Ao contrário do que muitos pensam, a seleção realizada através de uma prova objetiva, não é 'tão' complicada como se fossemos concorrer a um concurso público. A prova geralmente composta por 30 questões, de múltipla escolha, com 5 alternativas cada e com peso igual na composição das notas, abrange em seu conteúdo, o domínio da norma culta da Língua Portuguesa, Conhecimentos Matemáticos e Conhecimentos Gerais. Embora tenha muitas inscrições para sua realização, está longe do conhecimento de muitos jovens universitários, com isto, a possibilidade de uma pessoa ser classificada nesta seleção, é muito grande. Sei da dificuldade de muitos para encontrar seu primeiro estágio durante sua escala acadêmica, e esta é uma grande oportunidade para seu egresso. As inscrições são realizadas 2 vezes ao ano, e os classificados na seleção poderão ser chamados por um prazo de até 1 ano após a homologação do edital de classificados, caso você não tenha sucesso em sua primeira seleção, poderá estar participando das próximas inscrições. Após sua classificação, haverá planos de estágios oferecidos a vocês pelo programa, do qual cabe somente a você aceita-los, ou não. Os planos variam muito de acordo com seu curso, cidades escolhidas por você para a realização dos estágios, duração em horas do trabalho e o salário oferecido. A preferencia do programa na chamada dos classificados e na oferta dos planos, variam muito com a sua classificação e semestre em que esta cursando, geralmente, caso você participe da seleção nos primeiros meses do ano, mesmo que você receba uma oferta de plano de estágio, ainda disputara esta oferta com classificados da seleção anterior. Como o prazo de vigência de cada classificação é de 1 ano, geralmente os classificados tem mais sucesso quanto a oferta para os planos de estágio, quando a vigência dos classificados anteriores já estiver esgotada. Embora a ansiedade para a busca de estágio seja muito forte em todo e qualquer novo acadêmico, acredito que suas chances de egresso nos planos do FUNDAP, seja maior se você se inscrever quando estiver já cursando o 3º ou 4º semestre de seu curso, pois como havia dito antes, os classificados são escolhidos através de planos oferecidos pelo programa e pode ser que mesmo sendo um dos classificados, caso esteja cursando o 1º ou 2º semestre, a dificuldade e disponibilidade de planos para seu curriculum acadêmico, sejam ainda poucas e mesmo classificado, pode ser que não surja nenhum plano a ser oferecido a você. Qualquer dúvida sobre o FUNDAP, vocês poderão estar entrando no site http://estagios.fundap.sp.gov.br/ e conhecendo melhor o programa.





______________________________________________________





Cursos Online Gratuitos





Todo e qualquer conteúdo informativo para uma melhor aprendizagem e, ou conhecimento, seja de uma forma didática, para o aprimoramento de nossos conhecimentos ou simplesmente como uso de uma forma dinâmica, para resgatarmos detalhes importantes de um estudo é, sem duvidas, uma maneira eficiente, eficaz, de nos atualizarmos e estarmos sempre comprometidos com a veracidade de nossos atos, unindo nossos conhecimentos nas ações que realizamos.
Pensando sobre este fato, decidi pesquisar e incluir para todos vocês, alguns links muito úteis para o aprimoramento de seus estudos.
Neste tópico, visarei não só a área da fisioterapia mas sim, toda a área da saúde, trazendo-lhes uma grande oportunidade de aprendizagem e conhecimento, o expandindo através desta grande oportunidade que poucas vezes temos, para nos atualizarmos ou até mesmo, relembrarmos estudos teóricos pouco praticados.
Sei que muitos dos estudantes, visitantes e leitores deste blog, tem em sua escala acadêmica, o compromisso de realizar Atividades Complementares de forma a atingir uma meta, uma grade de horários de atividades paralelas em seu curriculum escolar, por isso, também, a fim de ajuda-los, alguns destes cursos ao final de sua conclusão, emitem certificados aceitos por algumas unidades escolares, os incluindo como parte destas atividades e os abonando na somatória do tempo necessário para a conclusão satisfatória das mesmas. Sei da dificuldade em realizar estas atividades durante o percurso de seus estudos, seja pela falta de tempo para sua realização, ou outra qualquer dificuldade, por isso, espero estar colaborando e facilitando o acesso ao complemento de seus estudos, já que poderão estar os realizando em qualquer horário e data, ficando assim a disponibilidade de suas escolhas.
Os links a seguir, são uma série de sites que oferecem Cursos Online Gratuitos, peço que os acessem, um por um, e verifiquem por vocês próprios, o melhor site e curso que se adeque a suas necessidades. Qualquer forma de avaliação dos sites sera bem aceita nos comentários para futuros leitores. Bom estudo!


(Clique na imagem para visitar o site)


(Clique na imagem para visitar o site)


(Clique na imagem para visitar o site)


(Clique na imagem para visitar o site)


(Clique na imagem para visitar o site)


(Clique na imagem para visitar o site)





______________________________________________________





Reflexos Primitivos


Os reflexos primitivos são movimentos automáticos, estereotipados, dirigidos desde o tronco-encéfalo e executados sem implicação cortical. Assim, o movimento que se desenvolve pelo estímulo de um reflexo primitivo é inconsciente.
Reflexos são reações involuntárias em resposta a um estímulo externo e consistem nas primeiras formas de movimento humano. Dessa forma, servem como fonte primária de informações, as quais se armazenam no córtex em desenvolvimento.
Nos primeiros meses de vida, a presença, intensidade e simetria desses reflexos podem ser usadas para avaliar a integridade do sistema nervoso central e para detectar anormalidades periféricas, como alterações músculo-esqueléticas congênitas ou lesões nervosas. Por outro lado, a persistência da maioria desses reflexos no segundo semestre de vida, também indica anormalidades do desenvolvimento.
São denominados reflexos primitivos, aqueles relacionados à sobrevivência, com funções de busca de alimentação e de proteção. Já os chamados reflexos posturais, são os precursores de movimentos voluntários. Alguns desses reflexos, como o de sucção, preensão palmar, plantar e o da marcha serão substituídos por atividades voluntárias; outros, como o de Moro simplesmente desaparecerão.

Reflexo de Preensão Palmar e Plantar (Preênsil)


Para testar o reflexo de preensão palmar aplica-se ligeira pressão na face palmar da mão do bebê junto da zona distal dos metacarpos. Como resposta a criança fecha os dedos (fecha a mão).Para testar o reflexo plantar aplica-se pressão na face plantar do pé do bebé na região mais distal dos metatarsos.Como resposta o bebê vai flectir os dedos do pé.

Reflexo de Sucção


Quando um objecto é colocado na boca do recém-nascido, ele começa a succionar imediatamente.

Reflexo de busca


Quando qualquer um dos extremos da boca de recém-nascido é tocado, ele vira a cabeça para esse lado. Este reflexo permite que o recém-nascido encontre o mamilo.



Reflexo de Moro



Aparece com o recém-nascido e desaparece por volta dos 4/6 meses.

Testa-se deslocando-se o centro de gravidade da criança, ou dando um estímulo visual ou sonoro. Como resposta vai haver uma abdução e extensão dos membros, com extensão e abertura dos dedos, exceto as falanges distais dos indicadores e polegares que permanecem em flexão. Em seguida ocorre a adução e flexão dos membros.

Reflexo da Marcha Automática


Testa-se levantando a criança e pressionando a face dorsal de um dos pés contra o bordo de uma mesa.
Como resposta teremos a flexão dos diferentes segmentos da perna, trazendo o pé acima da mesa e assim que se estabelece o contato ativo ou passivo da face plantar do pé com a mesa, ocorre a extensão do membro inferior.

Placing


Nos membros superiores tem início por volta do segundo mês, tornando-se um reflexo de extensão protetiva por volta do sexto mês.
A criança é segurada pelo examinador e a face dorsal de uma das mãos é pressionada sob a borda de uma mesa.
Como resposta temos a flexão dos membros superiores que trazem a mão para cima da mesa.

Reação positiva de apoio


Aparece entre o 1º e o 3º mês e desaparece por volta do oitavo mês.
É provocado através de estímulo proprioceptivo (dorsiflexão das partes distais dos membros) ou exteroceptivo (provocado pelo contacto das plantas dos pés com o solo).
Como resposta teremos a contração simultânea de extensores e flexores.

Reação Cervical de Retificação


Está presente ao nascimento e desaparece por volta do segundo mês.
É obtida virando-se a cabeça do bebê para um lado (pode ser ativa ou passivamente).
Como resposta vamos ter um aumento do tônus do tronco e o bebé vira para o lado oposto em bloco.

Reação Labiríntica de Retificação


Está presente no recém-nascido e começa a ficar mais presente por volta do quarto mês. Esta reação permite a elevação da cabeça na posição prona.
No início a cabeça pode ser mantida levantada fraca ou intermitentemente, mas, o bebê irá mantê-la bem na linha média, a partir da oitava semana (2 meses).
Ao conseguir levantar a cabeça na posição prona, inicia-se um processo de extensão geral do tronco e dos membros, contra a gravidade, que começa céfalo-caudal e alcança a pélvis e joelhos por volta do sexto mês.

Reação Óptica de Retificação


Quando os olhos se movem, a cabeça e o corpo também giram em direção ao objecto, ao qual a atenção foi direcionada. Com a maturação das vias ópticas por volta dos seis meses de idade, é que se inicia a reação de retificação pela visão.

Reação de Landau


Esta reação é uma combinação das reações de retificação e dos reflexos tônicos.
Aparece por volta dos seis meses de idade.
Quando se levanta uma criança de bruços da mesa, apoiada apenas com a mão do examinador sob o tórax, a criança primeiro ergue a cabeça, de maneira que a face esteja numa posição vertical, após esta elevação da cabeça ocorre uma extensão tônica da coluna e membros inferiores, que pode ser tão forte que todo o corpo da criança torna-se curvado para trás.

Reflexo de Galant


Um estímulo doloroso na região lombar do bebê em prono, provocará a flexão do tronco para o lado estimulado.
Nos primeiros dias de vida a resposta é frequentemente ausente ou fraca. Este reflexo desaparece geralmente durante o segundo mês.

Reação de Anfíbio


Esta reação torna o indivíduo capaz fazer flexão dos membros inferiores na preparação para o arrastar, proporcionando a dissociação entre tronco, ombros e pélvis.
Esta reação inicia-se no quarto mês e permanece para a toda a vida.
O teste é realizado levantando-se um lado da pélvis, sob a virilha. O membro inferior deste lado flexiona e abduz, enquanto que o membro do lado oposto entra em extensão.


Reflexo Tônico Cervical Assimétrico (RTCA)


É estimulado pela rotação da cabeça e causa a extensão dos membros para o lado em que a cabeça foi rodada e diminuição do tônus extensor com aumento da flexão dos membros para o lado occipital da cabeça.
Inicia-se por volta do segundo mês e é integrado no quarto mês.


Reflexo Tônico Cervical Simétrico (RTCS)


Também é uma resposta proprioceptiva dos músculos do pescoço, por um movimento ativo ou passivo.
A elevação da cabeça produz um aumento do tônus extensor nos membros superiores e aumento do tônus flexor nos membros inferiores. Abaixando-se a cabeça ocorre a situação inversa.
Geralmente surge no 2º mês e integra-se por volta do sexto mês.


Reflexo Tônico Labiríntico (RTL)


É evocado pelas mudanças da posição da cabeça no espaço. Na criança com Paralisia Cerebral provoca uma hipertonia na posição supina e uma hipotonia na posição prono.
Está presente no primeiro mês de vida, desaparecendo no sexto mês com o aparecimento do Landau.


Reação de Extensão Proctetiva


Também conhecida como reação de paraquedas ou de precipitação.
Esta reação consiste em duas fases e ajuda a manter o bebê sentado.
Numa primeira fase, ocorre a extensão do membro superior para atingir o solo ou, outro apoio, na segunda fase a criança coloca o peso sobre o braço e a mão.


Reflexo de Babinski


Na medicina (neurologia), o reflexo plantar, reflexo de Babinski é um reflexo descoberto por Joseph Babinski.
A presença do reflexo (extensão do hálux) é uma reação normal em crianças até 2 anos de idade. Em adultos indica lesão neurológica.
Caracteriza-se por uma extensão do hálux (dedão do pé), quando um firme estímulo tátil (que não deve ser chegar a ser doloroso, nem causar desconforto ou lesão na pele) é aplicado à sola lateral do pé. Junto com a extensão do hálux, os outros dedos do pé afastam-se entre si.
Existem três respostas possíveis:

• Flexão: os dedos do pé curvam-se para baixo. Esta é a resposta normal observada em adultos sãos.

• Indiferente: Não há resposta ou difícil de classificar.

• Extensão: o hálux realiza uma extensão para cima. A esta resposta, atribui-se o nome de sinal de Babinski.

Os bebês também mostram uma resposta extensora, que neste caso é normal. Isso ocorre porque o trato corticoespinhal que corre do cérebro para a medula espinhal ainda não está completamente mielinizado nesta idade, então o reflexo não é inibido pelo córtex cerebral. A resposta extensora desaparece e dá lugar à resposta flexora por volta dos 12-18 meses de vida.


Reflexo Perioral


O reflexo perioral é estimulado quando se golpeia levemente as bochechas. O bebê girará na direção em que foi golpeado e começará a fazer movimentos de sucção com a boca. Este reflexo está presente no nascimento e vai diminuindo a partir do quarto mês, quando a criança começa a levar a mão à boca e se inicia um processo de adequação da sensibilidade oral.


Reflexo de Fuga à Asfixia


O reflexo de fuga à asfixia é avaliado colocando-se a criança em decúbito ventral no leito, com a face voltada para o colchão. Em alguns segundos o RN deverá virar o rosto liberando o nariz para respirar adequadamente.


Reflexo do Sobressalto


Retrair os braços e as pernas ao escutar um som forte.


Reflexo de Quedas


Ocorre em crianças um pouco maiores. Produz, ao sustentar a criança numa posição ereta e ao rodar seu corpo rapidamente com o rosto para a frente (imitando uma queda). Os braços estendem-se para evitar a queda, no entanto este reflexo aparece muito antes de começar a caminhar.





              http://aenfermagem.com.br




______________________________________________________






GEL CONDUTOR PARA EXAMES




Gel universal desenvolvido para uso como meio de contato em exames de ultra-sonografia, ecocardiograma, eletrocardiograma, fisioterapia, massagens e aplicações de TENS e FES. Produto não gorduroso, hidrossolúvel, hipoalergênico, umectante e não abrasivo.


ESTE GEL NÃO TEM FUNCIONALIDADE TERAPÊUTICA, NO SENTIDO DE ANALGESIA, ANTI-INFLAMATÓRIO, OU QUALQUER OUTRA FUNCIONALIDADE MEDICAMENTOSA.

Características:

- pH neutro, o que torna o gel inofensivo à pele do paciente;
- Ótima consistência, facilitando o exame e evitando desperdício;
- Fabricado com matérias primas de grau farmacêutico;
- Não danifica os transdutores;
- Produto Inodoro, hidrossolúvel e por ser à base de água facilita a absorção por guardanapos de papel, algodão ou qualquer outro tecido, favorecendo sua remoção após o exame.










______________________________________________________





Sobre o Símbolo da Fisioterapia



RESOLUÇÃO nº 232, DE 27 DE FEVEREIRO DE 2002
(D.O.U. Nº 40, DE 28/02/02, SEÇÃO I, PÁGINAS 194/195)

Dispõe sobre o Símbolo Oficial da Fisioterapia e dá outras providências.

O Plenário do CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL – COFFITO, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, na 97ª Reunião Ordinária, realizada aos dias 08, 09 e 10 de janeiro de 2002, na sede da Instituição, SRTS - Quadra 701 - Conj. L - Edifício Assis Chateaubriand, Bloco II, Salas 602/614, Brasília – DF., em conformidade com a competência prevista no inciso II, do Art. 5º, da Lei nº 6.316, de 17.12.1975; RESOLVE:

Art. 1º - Ficam aprovados e oficializados o símbolo, o anel de grau e o manual de identidade visual da Fisioterapia:

I – SÍMBOLO:

a) RAIO - com comprimento de 9.5/10 do eixo maior interno do CAMAFEU (elipse), tendo nas extremidades superior e inferior largura zero e em sua parte mais ampla 0.5/10 do eixo citado; com impressão em 4 (quatro) cores, em escala CMYK na cor dourado (C7/M3O/Y100/K15);

b) SERPENTES - enrolar-se-ão no raio de cima para baixo, uma da esquerda para a direita e a outra da direita para a esquerda em forma elíptica, passando pela frente, por trás, pela frente e parte superior e inferior do raio respectivamente, tendo a maior distância entre elas de 4/10 do eixo maior interno do Camafeu e na parte superior da extremidade do raio à distância de 1.2/10 do eixo maior interno do Camafeu e na parte inferior da extremidade do raio à distância de 0.3/10 do eixo maior interno do Camafeu, com impressão em 4(quatro) cores, escala CMYK, nas cores: verde (C100/M0/Y90/K40) e preta (K100);

c) CAMAFEU – terá na borda a largura de 0.5/10 do seu eixo maior interno (eixo vertical) e, no seu eixo menor interno (eixo horizontal) o comprimento de 8/10 da referida medida com impressão de sua borda em quatro cores, escala CMYK, nas cores: marrom (C60/M70/Y80/K10) e preta (K100), em fundo branco;

d) A inscrição das palavras Fisioterapeuta ou Fisioterapia, terá o comprimento de 2.4/10 e 2/10 do eixo maior interno do Camafeu respectivamente, arqueado para baixo, acompanhando a linha do desenho, com impressão a 04 (quatro) cores em escala CMYK, na cor preta (K100).

II – ANEL – uma esmeralda engastada em aro de ouro, ostentando de um lado duas serpentes entrelaçadas e do outro a figura do raio, ambos na forma decomposta do símbolo aprovado nesta resolução;

Art. 2º - O Símbolo Oficial da Fisioterapia, ora aprovado, é propriedade cultural da classe dos Fisioterapeutas e seu uso será autorizado, controlado e supervisionado pelo COFFITO.

Art. 3º - O Símbolo Oficial da Fisioterapia, descrito nesta Resolução, tem seu uso autorizado:

I – no âmbito do Sistema COFFITO/CREFITOs; 
II – nas Forças Armadas, nas Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares como insígnia profissional de indivíduo com patente de oficial, graduado em grau universitário superior em Fisioterapia; 
III – por profissionais Fisioterapeutas com registro em CREFITO. 
IV – por pessoas físicas ou jurídicas, desde que expressamente autorizadas pelo COFFITO.

Art. 4º - O Símbolo Oficial da Fisioterapia poderá ser utilizado como segundo brasão nos documentos oficiais do COFFITO e dos CREFITOs.

Art. 5º - O Manual de Identidade Visual poderá ser obtido junto ao COFFITO e CREFITOs;

Art. 6º - Os casos omissos serão deliberados pelo Plenário do COFFITO.

Art. 7º - Esta Resolução entra em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário.










______________________________________________________




'As Mãos do Fisioterapeuta'


Mãos que entendem e se estendem nos labores,
Silenciosas mãos de mil cansaços,
Que em contatos contidos, feito abraços,
Se enlaçam em lenitivo a tantas dores.
Mãos que acalmam, diante dos temores,
Calando o medo dos primeiros passos,
Correndo, prescientes, pernas, braços,
Que anseiam lassos pelos seus favores.
São mãos que aos céus ascendem nos desvelos,
As mãos profissionais cheias de zelos
Que animam o amanhã nos dias seus.
Mãos mágicas, que à luz de um hermeneuta,
Refletem as mãos do fisioterapeuta,
Firmes na fé que vem das mãos de Deus.

Autor: Ronaldo Cunha Lima




______________________________________________________




'Oração do Fisioterapeuta'


Eu me dedico a Ti, ó Pai,
consagrando minha vida, minhas mãos
e minha técnica para que Tu mesmo ajas
nas dores, nos traumas, no corpo do meu paciente.
E dá-me o sentido mais vivo de estar cooperando Contigo
na melhoria da qualidade de vida do mundo que me cerca,
daquele que está aos meus cuidados.
Fortalece minha fraqueza,
e preenche minha necessidade de crescer
e compreender os outros.
Faze peritas minhas mãos; dá-me um toque adequado,
um ouvido amigo e um coração amável.
Por Jesus, cujo toque afastava a dor,
e Cujas mãos, que aliviaram vidas,
foram presas na cruz por mim.
Amém.




______________________________________________________




'Oração da Fisioterapia'

“Senhor, eu sou fisioterapeuta. 
Um dia, depois de anos de estudos, me entregaram um diploma, 
dizendo que eu estava oficialmente autorizado a reabilitar.
E eu jurei faze-lo. . .conscientemente.
Não é fácil, Senhor, não é nada fácil viver este juramento na rotina 
sempre repetida da vida de um fisioterapeuta:
avaliando. . .tratando. . .reavaliando. . .tratando. . .
acompanhando passo a passo a recuperação, às vezes lenta, dos 
pacientes. Contudo, Senhor, eu quero ser fisioterapeuta. . . 
Alguém junto de alguém. 
Não mecânico de uma engrenagem, mas gente reabilitando gente.
Que todo aquele que me procura em busca de cura física 
encontre em mim algo mais que o profissional. . . 
Que eu saiba parar para ouvi-lo. . .sentar junto ao seu leito para animá-lo. . . 
É muito importante, Senhor: que eu não perca a capacidade de chorar.
Que eu saiba ser fisioterapeuta. . .alguém junto de alguém. . .
Gente reabilitando gente, com a tua ajuda, Senhor.”




______________________________________________________




O que é um 'CREFITO'?


Um Crefito é um Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional responsável por uma circunscrição (região). É uma Autarquia Federal, instituída pela Lei no 6.316, de 17 de dezembro de 1975, dotada de personalidade jurídica de Direito Público, que tem definida uma área de atuação ( jurisdição é expressão monopolizada pelo judiciário e não pelo executivo)jurisdição (competência de atuação) e pode ser composta por um ou mais Estados da federação. É também o representante da sociedade, fomentado o exercício profissional através do cumprimento dos profissionais da legislação em vigor através da fiscalização do exercício profissional dos fisioterapeutas e dos terapeutas ocupacionais.

- CREFITO 1
Jurisdição: Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba
Endereço sede: Rua Henrique Dias, 303 – Boa Vista – Recife, PE – CEP 50070-140
Fone: (81) 3081-5000
E-mail: crefito1@crefito1.org.br, presidente@crefito1.org.br
Site: www.crefito1.org.br


- CREFITO 2
Jurisdição: Rio de Janeiro e Espírito Santo
Endereço sede: Rua Félix da Cunha, 41 – Tijuca – CEP 20260-300 – Rio de Janeiro, RJ
Fone: (21) 2169-2169
E-mail: crefito2@crefito2.org.br
Site: www.crefito2.gov.br

- CREFITO 3
Jurisdição: São Paulo
Endereço sede: Rua Cincinato Braga, 277. – Bela Vista – São Paulo, SP – CEP 01333-909
Fone/fax: (11) 3252-2255
E-mail: diretoria@crefito3.com.br, presidente@crefito3.com.br
Site: www.crefito3.org.br

- CREFITO 4
Jurisdição: Minas Gerais
Endereço sede: Rua Bahia, 1148 sala 831. Centro – Belo Horizonte, MG – CEP 30160-011
Fone: (31) 3218-7400 Fax: (31) 3222-2340
E-mail: crefito4@crefito4.com.br
Site: www.crefito4.org

- CREFITO 5
Jurisdição: Rio Grande do Sul
Endereço sede: Av. Palmeira, 27 – Conjunto 403 – CEP 90470-300 – Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3334-6586 / 3334-1499 – Fax: (51) 3334-6585
E-mail: crefito5@crefito5.org.br
Site: www.crefito5.org.br

- CREFITO 6
Jurisdição: Ceará e Piauí
Endereço sede: Av. Rogaciano Leite, 432 – Salinas – Fortaleza, CE – CEP 60810-000
Fone: (85) 3241-1456
E-mail: crefito6@crefito6.org.br; presidente@crefito6.org.br; crefito6@secret.com.br
Site: www.crefito6.org.br

- CREFITO 7
Jurisdição: Bahia e Sergipe
Endereço sede: Av. Tancredo Neves, 939. Ed.Esplanada Tower, sl 101
Caminho das Árvores – Salvador, BA – CEP 41820-021
Fone: (71) 3341-0721 / (71) 3535-3088
E-mail: crefito7@terra.com.br
Site: www.crefito7.org.br

- CREFITO 8
Jurisdição: Paraná
Endereço sede: Rua Jaime Balão, 580, Hugo Lange – Curitiba, PR – CEP 80050-270
Fone: 0800-6452009 / (41) 3264-8097
E-mail: crefito8@crefito8.org.br
Site: www.crefito8.org.br

- CREFITO 9
Jurisdição: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre e Rondônia
Endereço sede: Rua “H” quadra 04 setor “A” lote 02
Centro Político Administrativo – Cuiabá, MT – CEP 78050-000
Fone: (65) 3644-4272 – Fax: (65) 3644-4273
E-mail: crefito9@crefito9.com.br
Site: www.crefito9.com.br

- CREFITO 10
Jurisdição: Santa Catarina
Endereço sede: Rua Bento Gonçalves, 183 – Sala 903
Florianópolis, SC – CEP 88010-080
Fone / fax: (48) 3225-3329
E-mail: crefito10@newsite.com.br
Site: www.crefito10.org.br

- CREFITO 11
Jurisdição: Goiás e Distrito Federal
Endereço sede: SRTVS Quadra 701 – Ed. Palácio do Rádio I, salas 308/314
Brasília, DF – CEP: 70340-000
Fone/fax: (61) 3225-3700
E-mail: secretaria@crefito11.org.br
Site: www.crefito11.org.br

- CREFITO 12
Jurisdição: Maranhão, Pará, Amazonas, Tocantins, Roraima e Amapá
Endereço sede: Travessa 09 de Janeiro, 1702. Bairro São Braz
Belém, PA – CEP 66063-260
Fone/fax: (91) 3249-1822
E-mail: crefito12@crefito12.org.br
Site: www.crefito12.org.br

- CREFITO 13
Jurisdição: Mato Grosso do Sul
Endereço sede: Avenida Noroeste (Orla/Via Morena), 699. Bairro Vila Planalto.
Mato Grosso do Sul – CEP: 79009-760
Fone/fax: (67) 3321-4558
E-mail: crefito13@crefito13.org.br
Site: http://www.crefito13.org.br




______________________________________________________




Você sabe o que é o COFFITO?


O Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional - COFFITO é uma Autarquia Federal criada pela Lei nº 6316, de 17 de dezembro de 1975; com objetivos de normatizar e exercer o controle ético, científico e social das atividades da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, das profissões de Fisioterapeuta e de Terapeuta Ocupacional e das empresas prestadoras de tais tipicidades assistenciais ao meio social.
Obteve seu desvínculo institucional do Ministério do Trabalho, em 18 de setembro de 1995, através da Lei nº 9098, tornando-se então, órgão de última instância recursal.

Entre outros, são da sua competência exclusiva:

I. Exercer função normativa e o controle ético, científico e social do exercício da fisioterapia e da terapia ocupacional em todo território nacional;

II. Baixar todos os atos normativos necessários à correta interpretação e execução da Lei nº 6.316/1975;

III. Supervisionar e Fiscalizar o exercício profissional das profissões em todo o território nacional, estimulando e zelando pelo prestígio e bom nome daqueles que a exercem, através do estabelecimento de princípios de controle, capazes de fundamentar a promoção de uma assistência profissional independente, científica, ética e resolutiva;

IV. Funcionar como Tribunal Superior de Ética nas demandas que envolvam profissionais Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais.

RELAÇÕES COM O CONGRESSO

Esta autarquia está buscando encontrar soluções de execução nacional para as profissões participando ativamente das pautas do Congresso Nacional, disponibilizando suporte técnico, intermediando as negociações em defesa dos interesses da sociedade, de suas duas categorias profissionais através de sua equipe, junto aos parlamentares em relação às matérias que tramitam na Casa. São diversos projetos de lei como os do Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos, do Ato Médico, do Exame de Suficiência, da Quiropraxia, dos Esteticistas dentre outros que precisam desacompanhamento. Com a criação da Comissão da Frente Parlamentar das Profissões Regulamentadas, estabeleceu-se um elo de ligação e de negociação mais Forte entre o Conselho e o Congresso Nacional para a agilização da pauta de votação e aprofundamento dos inúmeros temas de interesse das categorias em prol da sociedade.

RELAÇÕES COM A EDUCAÇÃO

É papel essencial do COFFITO, em conjunto com as entidades acadêmicas, no contexto institucional e acadêmico, exercer o controle social na discussão sobre a abertura, a autorização e o funcionamento de cursos de graduação bem como lutar pela observância da qualidade da grade curricular,promovendo a sua compatibilização para a garantia de adequada formação profissional bem como acompanhar e disseminar os cursos de formação de especialistas e as inovações científicas e tecnológicas e os reflexos destes na implementação das práticas profissionais e no mercado de trabalho. Questões como a redução da carga horária dos cursos de graduação para as profissões, dentre outras,integram a agenda do Conselho.

RELAÇÕES COM A SAÚDE

O COFFITO participa ativamente de todas as questões que envolvem as profissões no contexto das proposições e normas relativas aos profissionais de saúde, junto ao Ministério da Saúde e Conselho Nacional de Saúde, em especial para a inclusão dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais em programas e estratégias de atenção à saúde que objetivem a melhoria de qualidade de vida da população. Atualmente,o COFFITO se mobiliza e acompanha a inclusão dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais na Atenção Básica, na Estratégia Saúde da Família, Política Nacional de Atenção ao Paciente Crítico, Política Nacional de Medicina Natural e Práticas Complementares e no Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

RELAÇÕES COM O MERCADO

A atuação do Conselho Federal neste sentido se pauta na contribuição permanente para a compreensão do espaço ocupado pelos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais no mercado de trabalho e sua autonomia sócio-econômica. Um bom exemplo disso é a prioridade, a urgência e a velocidade que o COFFITO está imprimindo para o resgate e o reconhecimento do valor sócio-profissional do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional com a implantação do Referencial Nacional de Honorários Fisioterapêuticos e da Lista de Procedimentos da Terapia Ocupacional.

RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

Promove e participa do aprofundamento das questões políticas,sociais,científicas e mercadológicas da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional no Brasil e no mundo, assim como, do debate sobre conceitos e práticas, oportunizando a troca de informações e potencializando as parcerias estratégicas, intra e extra corporação, com as entidades representativas das profissões regulamentadas e sobretudo, com as doze outras profissões de saúde. Este é o principal foco das ações e participações do Conselho em eventos de organizações públicas e privadas representativas da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional, sempre com o objetivo de sensibilizar lideranças, formais e informais, para a construção de estratégias de ações compartilhadas que levem ao crescimento,reconhecimento e autonomia das profissões.




Fontes: COFFITO - Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional
http://www.coffito.org.br;
              AMF - Associação Mineira de Fisioterapeutas http://associacaomineira.blogspot.com.br




______________________________________________________




Fisioterapia – Salário, Matérias, Mercado e Faculdades


Um ótimo site para tirar suas dúvidas sobre este assunto é o http://aprovadonovestibular.com, Embora no contexto do tema, o site não elabore algo mais concreto sobre o assunto, digo no sentido de aprofundamento do tema, pois ele o trata de forma direta , simplificada e talvez muito parcial este assunto, o  que gostei foi que na parte dos feedbacks, profissionais, alunos e curiosos, discutem sobre o tema em seus comentários, o que acaba tornando o tema, o assunto do site, muito mais interessante e completo. Vale a pena dar uma conferida!



______________________________________________________



Oração do Cadáver


"Ao curvar-te com a lâmina rija de teu bisturi sobre o cadáver desconhecido, lembra-te que este corpo nasceu do amor de duas almas; cresceu embalado pela fé e esperança daquela que em seu seio o agasalhou, sorriu e sonhou os mesmos sonhos das crianças e dos jovens; por certo amou e foi amado e sentiu saudades dos outros que partiram, acalentou um manhã feliz e agora jaz na fria lousa, sem que por ele tivesse derramado uma lágrima se quer, sem que tivesse uma só prece. Seu nome só Deus o sabe; mas o destino inexorável deu-lhe o poder e a grandeza de servir a humanidade que por ele passou indiferente." Ao cadáver respeito e agradecimento


______________________________________________________



Fisioterapia - Programa "Na Real"



Realmente, é muito difícil decidir-se em qual área você pretende se formar, afinal, não é fácil estudar por anos e anos, e no final ser um profissional infeliz em sua 'longínqua' carreira. Sei que muitos de vocês ainda tem dúvidas sobre está e outras mil profissões das quais pretende seguir mas, uma boa dica para conhecer um pouco mais sobre sua área de atuação, ou da qual ainda pretende seguir, é o Guia do Estudante, um site que faz parte do grupo Abril e que lhe possibilita tirar algumas dúvidas conhecendo melhor sua futura carreira.


Descrição do vídeo no youtube


Enviado em 20/10/2008
Confira o dia-a-dia de um profissional de Fisioterapia.


________________________________________



'Faz o quê?' É uma série de reportagens através do portal youtube, pertencente a um canal da UFG (TVUFGcanal14) que explica, a que se aplica a profissão de um fisioterapeuta, de forma resumida, mas bem detalhada, onde profissionais e alunos relatam algumas áreas desta profissão, tal como, situações onde um fisioterapeuta ira atuar, ou até mesmo, o que é preciso para se tornar um bom profissional desta área. 


Descrição do vídeo no youtube


Enviado em 29/08/2011
Esta edição do "Faz o quê" trata da Fisioterapia, essencial para reabilitação de pacientes. Para abordar a graduação e o mercado de trabalho, a equipe do programa conversou com profissionais e docentes do curso, oferecido pela UFG em Jataí. A atração foi ao ar no dia 24 de agosto.
Entrevistas com os fisioterapeutas Alessandra Dorça, Ariella Rodrigues Cordeiro, Luís Gustavo Amorim e Lázaro Gutto; e com os professores Patrícia de Sá Barros, Roberto Borges Filho, Thais Rocha Assis, Daisy de Araújo e Allison Gustavo Braz, que integram o quadro de docentes da UFG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espero que me ajudem na elaboração deste blog, com pedidos, dúvidas, sugestões e tudo mais a que este se refere. Estarei sempre o atualizando, e assim que possível, respondendo a todos vocês. Obrigado